O Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal – COREN-DF, repudia a medida tomada pelo Conselho Federal de Medicina – CFM, que ajuizou ação ordinária contra o GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL, objetivando suspender os efeitos dos artigos 1º, 2º e 3º da Portaria n.º 218/2012 da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, que autoriza e normatiza a prescrição de medicamentos e a solicitação de exames pelos Enfermeiros que atuam nos Programas de Saúde Pública do Distrito Federal. O COREN-DF não admitirá que o Conselho Federal de Medicina venha a legislar sobre o exercício legal da Enfermagem que é composta por profissionais altamente qualificados, extremamente competentes que realizam um serviço ético, moral e sério para a sociedade brasileira, em especial à população do Distrito Federal. O Conselho Federal de Medicina tenta com uma ação descabida proibir a Enfermagem de prescrever medicamentos estabelecidos em programas de saúde pública, rotina esta, que já vem sendo exercida há vários anos pelos Enfermeiros conforme autorizado no artigo 11, inciso II, alínea “c”, da Lei 7498/86. Ressalte-se que se hoje temos no Distrito Federal uma assistência básica de excelência e qualidade à saúde, se dá pelo empenho e exercício regular de profissionais altamente qualificados da Enfermagem. O COREN-DF não permitirá que a população, em especial a mais carente, venha a ser prejudicada ou até mesmo que seja colocada em risco. Risco esses, como doenças que podem ser evitadas, prejudicando assim a qualidade de vida da sociedade. Enquanto em países desenvolvidos as equipes de saúde buscam o trabalho em equipe em prol de um único objetivo, lamentavelmente o Conselho Federal de Medicina, anda na contramão e parece desconhecer o principal objetivo, pilar fundamental das ações básica da saúde. Não temos corporativismo, não queremos reserva de mercado, queremos simplesmente que o livre exercício legal da Enfermagem seja respeitado. Iremos tomar todas às providências cabíveis para que pessoas com atitudes retrógradas não venham a interferir e prejudicar a saúde da população.

Secretaria de Saúde abre vagas temporárias para enfermeiros perfusionistas

Secretaria de Saúde abre vagas temporárias para enfermeiros perfusionistas

Imprimir
Criado em Quinta, 28 Novembro 2013

 

São cinco vagas e o contrato é de seis meses

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal abriu concurso público para contratação temporária de cinco enfermeiros perfusionistas. O contrato é de seis meses, prorrogável por igual período. A remuneração é de R$ 4.300 para 20h semanais e de R$ 8.600 para 40 horas. O edital do certame foi publicado na página 76 do Diário Oficial do DF de 26 de novembro de 2013.

O candidato deve ter certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em enfermagem expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; registro no Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal (Coren-DF); certificado ou diploma de curso de formação em circulação extracorpórea e/ou título de especialista em circulação extracorpórea emitido pela Sociedade Brasileira de Circulação Extracorpórea.

A inscrição será feita somente de forma presencial, com a entrega de currículo na Gerência de Planejamento, Seleção e Provimento da Subsecretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde, situada no prédio antigo da Câmara Legislativa, no final da Asa Norte (Setor de Áreas Isoladas Norte (SAIN) s/n Parque Rural Estação Biológica, subsolo). Todos os títulos ou experiência declarados no currículo deverão ser comprovados com cópia anexa.

O prazo de inscrição vai de 2 a 6 de dezembro, das 9h às 17h. É permitida a inscrição por terceiros por meio de procuração do interessado, digitada ou datilografada, acompanhada de cópia legível de documento de identidade e CPF do candidato. Esses documentos serão retidos.

 

Acesse aqui o edital do concurso. 

 

Com informações do portal G1.

Thursday the 31st. Joomla 2.5 Templates. Conselho Regional de Enfermagem do DF
Copyright 2012

©